27.10.05

77. O mito do corpo do significado

Quando queremos compreender esse tema, “o que é o significado”, quais são as estratégias disponíveis? Uma solução clássica consiste em pensar que as palavras são signos que estão por coisas, que representam coisas: a palavra “tijolo” representa ou está pela coisa “tijolo”. E uma palavra como “gordura” representa ou está pela coisa “gordura”, e a palavra “vermelho”, etc. As teorias objetivísticas ou referenciais do significado usualmente são obrigadas a postular objetos abstratos ou invisíveis para explicar o funcionamento de predicados. Elas precisam supor que exista algum tipo de objeto abstrato. Isso, diz Wittgenstein, é apenas um mito que devemos abandonar. Repare que Wittgenstein não está preocupado em oferecer para o leitor uma teoria do significado, que seja uma alternativa aos platonismos, psicologismos, behaviorismos e teorias causais do significado. “Aqui Wittgenstein indica apenas um caminho: examine o que se chama de ‘explicações do significado’ – elas jogarão luz sobre o uso da palavra ‘significado’.” (Hacker, Wittgenstein, Mind and Will, vol. 4)

0 Comments:

Post a Comment

<< Home

ISP
ISP